Como diferenciar TDAH de Dislexia?

Nem sempre quem tem uma criança com TDAH ou dislexia sabe lidar com determinadas características. Há pessoas que não sabem, inclusive, que uma criança pode apresentar estes dois transtornos de desenvolvimento. É importante saber que essas duas condições podem coexistir, o que todos devem saber com total certeza e acabar com as dúvidas em relação a isso.

Semelhanças entre TDAH e Dislexia

Antes de falarmos sobre as principais diferenças entre o TDAH e a dislexia, o que vocês acham de pontuarmos as semelhanças entre estes dois quadros? Pois é, embora tais transtornos apresentem itens que distanciem um do outro, eles também mostram uma aproximação em alguns pontos. Veja abaixo:

  • O TDAH e a dislexia têm em comum o transtorno de desenvolvimento;

  • Eles afetam e levam a sintomas que atrapalham a interação social e o desempenho acadêmico (afeta o aprendizado escolar);

  • Os transtornos podem se manifestar dos primeiros anos à vida adulta;

  • As duas condições aumentam o risco de depressão, transtorno de ansiedade e suicídio;

  • Podem afetar a capacidade da criança de se apropriar a capacidade da leitura e escrita, mas em graus completamente distintos (a dislexia costuma ser muito mais severa neste quesito).

Diferenças

Agora sim falaremos sobre as diferenças existentes entre o TDAH e a dislexia. É interessante colocarmos tudo de forma muito bem explicada a fim de que vocês, pais e educadores, procurem ajuda com especialistas. Podemos adiantar nesta categoria das diferenças que o TDAH é mais brando que a dislexia, mas isso, é claro, não elimina a necessidade de um acompanhamento adequado. Vamos às diferenças entre um e outro?

  • Enquanto a dislexia leva a uma dificuldade severa para a percepção de letra e som, a criança com TDAH que apresenta esse quadro fica entre 20% e 30%. Isso se deve ao aspecto oscilante que tal dificuldade é manifestada no TDAH;

  • Outra diferença entre uma criança que apresenta dislexia e outra que tenha TDAH é o déficit fonológico (reconhecimento e manipulação do som – palavra e fala), principalmente no que diz respeito à identificação de um objeto e ao discernimento. No caso do disléxico, esse quadro é mais sério; enquanto com a pessoa que manifesta o TDAH, a situação se mostra muito mais branda, principalmente quando a criança conta com o auxílio de uma intervenção;

  • Entre os transtornos de desenvolvimento estudados, podemos falar também que a pessoa que tem dislexia demonstra dificuldade de memorização de atividade verbal (letras, palavras e números). Já no TDAH, a criança apresenta apenas a dificuldade na memorização não verbal (espacial);

  • A criança com dislexia não consegue também memorizar canções e perceber rimas. Aquelas com TDAH não demonstram esse quadro;

  • Entre a prova oral e escrita, o disléxico consegue se sair muito bem na primeira, mas não na segunda. A criança com TDAH consegue dominar as duas;

  • Enquanto a criança com dislexia tem dificuldades para memorizar tabuada, discernir entre direita e esquerda e até ver as horas em um relógio analógico; a pessoa com TDAH não demonstra isso;

Tratamento multidisciplinar

É imprescindível que pais ou responsáveis pela criança saibam identificar alguns desses sinais, mas isso é possível também com a contribuição dos educadores. O papel da escola é fundamental para esses casos, principalmente no caso do pequeno com dislexia.

No entanto, é importante que outros profissionais também estejam por dentro do caso da criança. O tratamento é multidisciplinar e conta com especialistas que ajudarão muito no desenvolvimento do pequeno, e até mesmo do adulto, que tem dislexia ou TDAH.

Fonte: www.neurosaber.com.br